"Lê tudo o que encontrares, mas não creias em tudo o que leres."

Petrus Alphonsi
(1062-1106), escritor e astrônomo espanhol.

Busca no Planeta Maebee:

Usuário:
Senha:

IP do cliente:
18.212.206.217
 



POSTs mais antigos:

Junho de 2016
Julho de 2015
Junho de 2015
Maio de 2015
Abril de 2015
Março de 2015
Fevereiro de 2015
Janeiro de 2015
Dezembro de 2014
Novembro de 2014
Outubro de 2014
Setembro de 2014
Agosto de 2014
Julho de 2014
Junho de 2014
Maio de 2014
Abril de 2014
Março de 2014
Fevereiro de 2014
Janeiro de 2014
Dezembro de 2013
Novembro de 2013
Outubro de 2013
Setembro de 2013
Agosto de 2013
Julho de 2013
Junho de 2013
Maio de 2013
Abril de 2013
Março de 2013
Fevereiro de 2013
Janeiro de 2013
Dezembro de 2012
Novembro de 2012
Outubro de 2012
Setembro de 2012
Agosto de 2012
Julho de 2012
Junho de 2012
Maio de 2012
Março de 2012
Janeiro de 2012
Dezembro de 2011
Novembro de 2011
Outubro de 2011
Setembro de 2011
Agosto de 2011
Junho de 2011
Maio de 2011
Fevereiro de 2011
Agosto de 2009
Julho de 2009
Junho de 2009
Maio de 2009
Abril de 2009
Fevereiro de 2009
Janeiro de 2009
Setembro de 2008
Julho de 2007
Junho de 2007
Maio de 2007
Abril de 2007
Março de 2007
Fevereiro de 2007
Janeiro de 2007
Dezembro de 2006
Novembro de 2006
Outubro de 2006
Setembro de 2006
Agosto de 2006
Julho de 2006



30 de Setembro de 2006

Bicho de Pé - Nosso Xote
Moreno me convidou para dançar um xote / Beijou o meu cabelo cheirou meu cangote / Fez meu corpo inteiro se arrepiar / Fiquei sem jeito e ele me acolheu junto ao peito / E foi nos braços desse moreno / Que eu forroziei até o dia clariar / me encantei por teu olhar / Moreno chega mais pra cá / Meu dengo vem me chamegá / teu jeito de balanciar / O corpo inteiro / Faz meu coração bater / ligeiro assim eu vou me apaixonar...

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





29 de Setembro de 2006

Mi Buenos Aires querida ...
Hoje me vi plantado em solo que estive há muito tempo. Tempo este que era outro, coração intacto, desafios cumpridos, sonhos realizados, a vida ainda não tinha as marcas que trago hoje comigo.
Os dias eram alegres, os desafios mais simples. O que me incomodava antes, hoje nem tem mais importância, e o que me incomoda hoje, nem sequer sonhava à época.
Buenos Aires continua linda, limpa e cheia de argentinos. E nem me importei. Nada de especial aconteceu. Ninguém me beijou, me roubou, me sorriu e talvez nem tenham me visto.
O que aconteceu aqui hoje, foi só a noção de que o tempo passou. E que a vida, sempre em constante mudança, com altos e baixos, soube cuidar muito bem de mim.

Exibir outros POSTs com o tema de: histórias da vida





28 de Setembro de 2006

Cordilheira dos Andes, visto do avião rumo ao Chile

Adriana Calcanhotto - Devolva-me
Rasgue as minhas cartas / E não me procure mais / Assim será melhor meu bem / O retrato que eu te dei / Se ainda tens não sei / Mas se tiver devolva-me / Deixe-me sozinho / Porque assim eu viverei em paz / Quero que sejas bem feliz / Junto do seu novo rapaz / O retrato que eu te dei / Se ainda tens não sei / Mas se tiver devolva-me / Rasgue as minhas cartas / E não me procure mais / Assim vai ser melhor meu bem / O retrato que eu te dei / Se ainda tens não sei / Mas se tiver (tempo) / devolva-me, devolva-me, / devolva-me...

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





27 de Setembro de 2006

KLB - A dor desse amor
Perdoa se eu estou te ligando amor nesse momento / mas, me fazia falta escutar de novo só por um intante sua respiração / desculpa sei que eu estou quebrando nosso juramento / sei que existe outro em seu pensamento / mas meu coração pediu pra te dizer: / "que eu estou morrendo / morrendo por dentro, (estou morrendo) / é tanta saudade morando em meu peito..." / vida devolva as minhas fantasias / meu sonho de viver a vida / devolva-me o ar / sem teu carinho meu mundo fica tão vazio / os dias quentes são tão frios e as noites me trazem / a dor desse amor / queria te dizer que hoje eu tô de bem com a vida / e não sentir nada com sua partida / mas com um só dedo não se tapa o sol / "e eu estou morrendo, / morrendo por dentro, (estou morrendo) / é tanta saudade morando em meu peito..." / vida devolva-me as fantasias / meu sonho de viver a vida / devolva-me o ar / sem teu carinho meu mundo fica tão vazio /os dias quentes são tão frios e as noites me trazem / a dor desse amor / perdoa nesse momento / mas, me fazia falta escultar de novo sua respiração...

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





26 de Setembro de 2006

Certo dia num mosteiro, o principal guardião morreu. O Mestre convocou, então, todos os discípulos para determinar quem seria o novo sentinela. Com muita tranqüilidade, falou :
- Assumirá o posto o primeiro que resolver o problema que vou apresentar.
E então, ele colocou uma mesinha magnífica no centro da enorme sala em que todos estavam reunidos e, em cima dela, pôs um vaso de porcelana muito raro com uma rosa amarela de extraordinária beleza.
- Aqui está o problema!
Todos ficaram olhando a cena: um vaso belíssimo, de valor inestimável, com uma maravilhosa flor ao centro. O que representaria ?! O que fazer ?! Qual o enigma ?!
Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e ... ZAPT ... destruiu tudo com um só golpe.
Tão logo o discípulo retornou a seu lugar, o Mestre disse :
- Você será o novo Guardião do Castelo.

Fica pra nós, mortais, uma valiosa lição. Não importa qual o problema, nem que seja algo lindíssimo. Se for um problema, precisa ser eliminado. Um problema é um problema.
Que seja uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou. Por mais lindo que seja ou, tenha sido, se não existir mais sentido para ele em sua vida, tem que ser suprimido.
Às vezes costumamos carregar a vida inteira o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam um espaço inútil em nossos corações e mentes. Espaço esse indispensável para recriar a vida.
O passado serve como lição, como experiência, como referência. Serve para ser relembrado e não revivido. As experiências do passado servem, no presente, para construir o seu futuro.

Para você beber vinho numa taça cheia de chá é necessário primeiro jogar o chá fora para, então, beber o vinho


Exibir outros POSTs com o tema de: ficção ou fantasia





24 de Setembro de 2006

Adryana & A Rapaziada - Retratos e Canções
Hoje eu me peguei / Pensando em você / Te amo e nem sei como eu amo (coisas do amor) / Quero não lembrar / Que, ás vezes, sem querer / Me apanho falando em você / Lembranças de nós dois (retratos e canções) / Um filme de amor / Que nunca chega ao fim / Quem sabe se você / Ainda pensa em mim / Te amo e nem sei como / Eu amo / Dói no coração / Às vezes que eu lembrar / Te amo e não quero te amar / Quero não lembrar...

Daqui há um dia, uma semana, um mês, ou um ano... queria olhar nos seus olhos e só assim, ter a certeza de que tudo acabou...


Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





22 de Setembro de 2006

Vanessa Rangel - Por Toda Vida Agora
Um dia desses você vem / Vai chegar assim sem me notar / Sem pressa / Sem querer ficar / Mas tudo pode acontecer / Uma febre, um fogo de acender / Sei lá / Se eu pudesse / Ter uma chance / Ter um romance / Por toda vida agora / Vem me dizer / Qual o seu rosto / Qual o seu gosto / Não vou ficar de fora / Cadê você / E o nosso amor existirá / Na vida, no que vier / Numa explosão atômica / Num raio, num grão qualquer / Tá tudo certo, tudo bem / Vem comigo, vem, me dê a mão / Me tira / Dessa solidão / O mundo gira tão veloz / Eu pergunto o que seremos nós / Um dia...

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





21 de Setembro de 2006

Posso considerar que tenho uma boa memória. Lembro de cada detalhe, de cada frase, de cada sentimento. Ruim mesmo só para fisionomia. Sou péssimo. Uma amiga me dizia que se passasse por mim de ponta cabeça não a reconheceria. Provável.
Mas tem rostos que eu nunca esquecerei. Aqueles que me marcaram pra sempre, que me fizeram sorrir, gritar, pular e chorar, não necessariamente nesta mesma ordem.
Lembro de tanta coisa... lembro do meu primeiro dia na faculdade, do meu primeiro dia de treino e até da única formatura que fui, a de 8a série.
Lembro de quando recebi o prêmio de "Mister prestativo" no acampamento do colégio e de quando recebi, das mãos do prefeito de São Paulo, o prêmio de melhor atleta do ano, ao lado de tantas outras estrelas do esporte brasileiro.
E desde então eu tenho sido produto de todas as minhas lembranças, experiências, desilusões e vitórias. Esse sou eu, assim mesmo, transparente como não consigo deixar de ser.
Alguém que, às vezes, cai, se machuca, fica triste e chora. Mas quando vence, comemora, como se nunca mais fosse perder.

Exibir outros POSTs com o tema de: histórias da vida





20 de Setembro de 2006

Foda-se o amor. É, assim mesmo, com todas as letras. Devia até escrever em negrito, itálico, sublinhado. Afinal essa merda, que vêm sempre rodeada de palavras doces, não serve pra nada. Talvez, nem exista.
Já chorei todas as lágrimas do mundo, já cantei todas as músicas do coração, já rezei todas as promessas dos céus. De nada adiantou, continuei aqui em pedaços, coração vazio, latejando, olhos vermelhos.
Um dia já consegui convencer todo mundo que o amor era lindo e importante, que devia ser vivido na plenitude. Acho que convenci até a mim mesmo, só não consegui convencer a quem deveria. Vai ver não é pra ser, vai ver sou mesmo um bobo. Vai ver minha luta é outra, meu tempo já passou.
Das palavras que ouvi e que sumiram noutro instante, já me senti de tudo... são provavelmente os sintomas mais comuns da paixão... e que derrepente não fazem sentido nenhum. Esqueçam tudo que eu disse. Não vale a pena.
Cansei. Desiludido, arrasado, abalado, rebelde, nervoso e estressado. Se o amor existe mesmo, ele que me encontre. Aposto. Deve ter coisa mais interessante que isso lá fora.
Foda-se o amor. Dane-se. Talvez seja possivel viver sem ele.

Exibir outros POSTs com o tema de: opinião





19 de Setembro de 2006

Ana Carolina - Quem de nós dois
Eu e você / Não é assim tão complicado / Não é difícil perceber / Quem de nós dois / Vai dizer que é impossível / O amor acontecer / Se eu disser que já nem sinto nada / Que a estrada sem você é mais segura / Eu sei você vai rir da minha cara / Eu já conheço o teu sorriso, leio teu olhar / Teu sorriso é só disfarce / Que eu já nem preciso / Sinto dizer / Que amo mesmo, / Tá ruim pra disfarçar / Entre nós dois / Não cabe mais nenhum segredo / Além do que já combinamos / No vão das coisas que a gente disse / Não cabe mais sermos somente amigos / E quando eu falo que eu já nem quero / A frase fica pelo avesso / Meio na contra-mão / E quando finjo que esqueço / Eu não esqueci nada / E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais / E te perder de vista assim é ruim demais / E é por isso que atravesso o teu futuro / E faço das lembranças um lugar seguro / Não é que eu queira reviver nenhum passado / Nem revirar um sentimento revirado /Mas toda vez que eu procuro uma saída / Acabo entrando sem querer na tua vida / Eu procurei / Qualquer desculpa / Pra não te encarar / Para não dizer / De novo e sempre a mesma coisa / Falar só por falar / Que eu já não tô nem aí pra essa conversa / Que a história de nós dois não me interessa / Se eu tento esconder meias verdades / Você conhece o meu sorriso / Lê no meu olhar / Meu sorriso é só disfarce / Porque eu já nem preciso / E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais / E te perder de vista assim é ruim demais / E é por isso que atravesso o teu futuro / E faço das lembranças um lugar seguro / Não é que eu queira reviver nenhum passado / Nem revirar um sentimento revirado / Mas toda vez que eu procuro uma saída / Acabo entrando sem querer na tua vida

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





18 de Setembro de 2006

Daniel - Meu pai
Não é porque ele é meu pai / Que eu escrevi esta canção / Fiz bem mais pela beleza / De um senhor com uma grandeza / Além da imaginação / Não é porque ele é meu pai / Que eu o exalto tanto assim / É que pela minha idade / Esse anjo de bondade / Ainda cuida bem de mim / Me aconselha a todo instante / Me dá carinho dá amor / Ele é um raro diamante / De indiscutível valor / É meu amigo do peito / Eu tenho orgulho de falar / Esse homem tão direito / Diplomado em respeito / É um exemplo em nosso lar / Não é porque ele é meu pai / Que eu escrevi esses versos / É que ele se sobressai / Entre os pais do universo / Queria ser mais que um poeta / Nessa rima que se encerra / E essa canção ser um troféu / Pois pra mim é Deus no céu / E o meu pai aqui na Terra

Hoje é aniversário do meu pai... PARABÉNS!!


Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





18 de Setembro de 2006

Profile, no Orkut
Hoje foi o dia que eu morri.
Muitas coisas deixaram de ter sentido, outras só agora se fazem compreender.
Amanhã, é o primeiro dia do resto da minha vida.
Sobreviverei? Que Deus me ajude. Amém.


Se um dia, o destino nos separar para sempre e alguem perguntar quem fui, diga apenas que existi. Mas se alguém perguntar o que fiz, diga que só te amei...


Exibir outros POSTs com o tema de: histórias da vida





17 de Setembro de 2006

Adryana & A Rapaziada - Só Faltava Você
Só faltava você... / Pra completar a minha vida, pra mudar meu mundo / (Me fez renascer) tocando lá no fundo / (Foi fazendo a festa) no meu coração / (Enfim você chegou) só faltava você / Pra despertar os meus desejos, acender meus sonhos / (Como é bom sentir) teus olhos nos meus olhos / (Há muito eu não sentia) tanta emoção / Só faltava você (enfim você chegou) / Veio repentinamente... o amor é mesmo assim / Simplesmente acontece... pega a gente, enlouquece / Quando vi, já estava em mim / No começo eu tive medo... mas depois eu relaxei / Vi que era de verdade... me entreguei completamente / Nos seus braços me encontrei / Tá na minha pele, tá no coração... tá na luz do meu olhar / Esse amor intenso, esse amor bonito, veio pra ficar... / Tá no meu sorriso, em cada emoção... / em cada passo que eu andar / Esse amor ardente, veio loucamente... pra me completar! / Só faltava você... / Trazendo o sol pra iluminar, de vez o meu caminho / (O meu coração) que andava tão sozinho / (hoje está feliz) Como faz bem o amor / Só faltava você... / (Enfim você chegou...)

Mulheres existem para serem amadas, não para serem entendidas


Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





16 de Setembro de 2006

E mais uma vez nos últimos dias disseram a mim que sou um Anjo. Pelo coração enorme que tive, pela paz de espirito que trouxe e pela luz a quem estava no fundo do poço.
Chega até ser duvidoso. Eu mesmo duvido do que faço. Como é possivel ser tão benevolente, se, às vezes, eu deveria ser o próprio diabo? Que tipo de prazer existe em fazer os outros sorrirem, às vezes, à custa do próprio bem estar?
O coração anda tão puro que até me dá medo. E o que era pra ser paz, virou tristeza. Anjos espalham a palavra, a luz, alegram os aflitos e trazem boas notícias. Mas anjos amam?
Eu queria um amor pra vida toda, queria ser egoísta um só dia. Queria pegar tudo pra mim, queria abraçar a vida, ir pra bem longe e ser feliz a 100%.
Mas... talvez esse não seja meu destino. Como é possível fazer o bem à tanta gente e não ser capaz de fazê-lo a si próprio? Se a vida passar logo, vou sentir falta de ter pecado. Do perdão, da redenção e do amor... que ás vezes eu acho que só existe dentro de mim.
E no meio dessa angústia, vou rezar pra ter aquilo que faço inconscientemente. Encontrar meu próprio Anjo, que me traga a paz, o amor e a felicidade de volta. Que me dê beijos ardentes e me esquente nas noites de frio. Que me prove que tudo é tão simples e está bem na minha frente, que é só abrir os olhos. Que entenda meus medos e me abrace quando eu não tiver chão.
Eu queria tanto... Queria que alguém risse de mim porque estive cego em não reconhecer-te.

Exibir outros POSTs com o tema de: opinião





14 de Setembro de 2006

Marisa Monte - Não é fácil
Não é fácil, não pensar em você / Não é fácil, é estranho / Não te contar meus planos, não te encontrar / Todo o dia de manhã enquanto eu tomo o meu café amargo / é, ainda boto fé de um dia te ter ao meu lado / Na verdade, eu preciso aprender / Não é fácil, não é fácil / Onde você anda, onde está você? / Toda a vez que eu saio me preparo para talvez te ver / Na verdade eu preciso esquecer / Não é fácil, não é fácil / Todo o dia de manhã enquanto eu tomo o meu café amargo / é, ainda boto fé de um dia te ter ao meu lado / o que eu faço? O que eu posso fazer? / Não é fácil, não é fácil / Se você quisesse ia ser tão legal / Acho que eu seria mais feliz que qualquer mortal / Na verdade não consigo esquecer / Não é fácil, é estranho...

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





13 de Setembro de 2006

Hoje eu vi uma foto sua. Assim, despretenciosamente, enquanto procurava um documento. Fechei os olhos, lembrei.
Nem foi preciso ir muito longe. Seu sorriso remetia à um dia perfeito. Aliás, já nem me lembro os tantos dias perfeitos que compartilhei com você.
Mas posso lembrar em detalhes como isso começou. Do seu sorriso de criança numa aula da escola, de uma visita, do álbum de fotos e, depois, seu braço encostado no meu, um aviãozinho de breeze e muitas gargalhadas!
Quantas vezes te contei os meus medos e meus segredos mais íntimos? Compania como a sua, eu queria ter pra sempre. Porque a gente sempre se preocupa com o amor e às vezes esquece do simples bem estar, da amizade.
Ainda posso ver seu olho brilhando, mesmo que pela foto. Os peixes brincando e seu sorriso hipnotizante. Do reflexo da lua no seu olhar, naquela noite que você quis que eu te ensinasse a patinar...
A amizade é um sentimento tão importante quanto o amor, que às vezes se confunde. E nunca pensei nisso antes...
Mas também teve a tempestade, meses sem nos falar, sem um telefonema, um bilhete, ou mesmo uma pequenina notícia sua. E teve até o ciúme doentio... é, CIÚME, assim mesmo, com letras maiúsculas.
Já te conheço tão bem, que não sei se tenho o direito de te querer pra mim, ou se não suporto o que sei de ti. É o grande dilema pra este sentimento tão puro.
Chorei. Não sei se de tristeza ou de alegria, pela distância ou pela proximidade...
Hoje eu vi uma foto sua. Fechei os olhos, rezei. Se a vida te levar antes de mim, pergunte a Deus se pode levar um amigo. Quem sabe assim podemos ficar juntos um pouco mais de tempo?

Exibir outros POSTs com o tema de: ficção ou fantasia





12 de Setembro de 2006

Minhas princesas de patins:
Amanhã começa mais uma epópeia, um desafio, um sonho. Pra mim, pela terceira vez. Pra algumas, a contagem chega a mais que o dobro.
Cada vez mais, a inocência fica de lado em favor da experiência. As batalhas vão ficando mais duras, mas, como o vinho, o resultado torna-se cada vez mais doce.
Embora não sejamos assim tão soberanos, mesmo com números dizendo exatamente o contrário, queria dizer-lhes a maior de todas as mensagens: Independente do que aconteça no Chile, pra mim vocês são as maiores!
Brasileiras, mulheres e lindas. Campeãs.

A vida é aquilo que acontece enquanto você faz planos


Exibir outros POSTs com o tema de: histórias da vida





11 de Setembro de 2006

Hoje fazem cinco anos do maior atentado terrorista da história. Eu sei que tenho mil outros assuntos pra escrever aqui, mas seria injusto, neste dia, não falar sobre isso.
Me lembro exatamente onde estava e fazendo o quê quando aconteceu. O meu último dia de férias em Recife era também do vôo de volta para São Paulo. O interfone tocou, e eu, meio sonolento, ouvi minha tia dizer que os Estados Unidos estava sendo bombardeado. Meus pais já tinham ido embora e, pela televisão, sozinho, acompanhei o desenrolar da tragédia... que matou milhares de pessoas e feriu os brios do mundo.
E não foram só apenas duas torres que ruíram naquele fatídico 11 de setembro. O mundo nunca mais foi o mesmo. Eu mesmo nunca o fui.
Estranho foi levantar vôo um pouco mais tarde. Acompanhei as ultimas notícias do terror na sala de check-in. E não posso negar que me passou pela cabeça que meu avião podia ser o próximo.
Enfim... (como diria alguém que conheço) esse POST é uma homenagem a todos os que perderam a vida estupidamente naquela tragédia de verão. Amém.

Faça amor, não faça guerra


Exibir outros POSTs com o tema de: histórias da vida





10 de Setembro de 2006

Fui dormir mais cedo por motivos que desconheço. Talvez esperança, humor ou mesmo cansaço. E sonhei.
Sonhos podem dizer muita coisa ou podem não dizer nada. Já sonhei com lugares, decisões ou pessoas. Mas o desta noite foi um pouco diferente.
Eu