"Bem... mas pra que isso serve?"

-
1968 - Um engenheiro da divisão de sistemas avançados da IBM
Durante uma palestra interna da Empresa sobre o microchip

Busca no Planeta Maebee:

Usuário:
Senha:

IP do cliente:
54.91.171.137
 



POSTs mais antigos:

Junho de 2016
Julho de 2015
Junho de 2015
Maio de 2015
Abril de 2015
Março de 2015
Fevereiro de 2015
Janeiro de 2015
Dezembro de 2014
Novembro de 2014
Outubro de 2014
Setembro de 2014
Agosto de 2014
Julho de 2014
Junho de 2014
Maio de 2014
Abril de 2014
Março de 2014
Fevereiro de 2014
Janeiro de 2014
Dezembro de 2013
Novembro de 2013
Outubro de 2013
Setembro de 2013
Agosto de 2013
Julho de 2013
Junho de 2013
Maio de 2013
Abril de 2013
Março de 2013
Fevereiro de 2013
Janeiro de 2013
Dezembro de 2012
Novembro de 2012
Outubro de 2012
Setembro de 2012
Agosto de 2012
Julho de 2012
Junho de 2012
Maio de 2012
Março de 2012
Janeiro de 2012
Dezembro de 2011
Novembro de 2011
Outubro de 2011
Setembro de 2011
Agosto de 2011
Junho de 2011
Maio de 2011
Fevereiro de 2011
Agosto de 2009
Julho de 2009
Junho de 2009
Maio de 2009
Abril de 2009
Fevereiro de 2009
Janeiro de 2009
Setembro de 2008
Julho de 2007
Junho de 2007
Maio de 2007
Abril de 2007
Março de 2007
Fevereiro de 2007
Janeiro de 2007
Dezembro de 2006
Novembro de 2006
Outubro de 2006
Setembro de 2006
Agosto de 2006
Julho de 2006



00 de Setembro de 2006

Não me lembro o dia, a data ou a hora. Essa frase parece-me familiar, talvez eu mesmo a tenha usado noutro post. Mas é a verdade. Pode fazer um tempo, mas pode ter sido hoje.
Cheguei correndo, não me lembro de onde. Achei que ela estaria me esperando, mas não. Procurei em tudo... e nada! Por onde anda?
Desisti. Talvez tenha descoberto outra boca, outro cheiro, outro mundo. Pegou o carro, viajou, foi a uma festa, fugiu, ganhou o mundo. Ou talvez tenha simplesmente ido embora. Compreendi, há muito tempo não sou dono de ninguém.
Peguei um relatório importante que precisava ser entendido. Mas uns e zeros misturavam-se numa sinfonia sem ritmo. Mais e menos não faziam sentido e multiplicações disfarçavam-se de divisões.
Será que devo ligar? E se estiver bem e for indiferente?
Tentei ler as notícias do dia. Os jornais ainda estavam embalados, nem sei quanto tempo não os leio. Interessei-me por uma história de um roubo que terminou em gol. Estranho, talvez eu tenha misturado o cotidiano com o esporte.
Será que devo ligar? E se atender outra voz?
Na televisão, os canais não faziam sentido algum. O futebol seguiu um beijo ardente e os golfinhos nadaram rumo a um clip do Eminem. Acho que estou desatento. Sinto sua falta.
Será que devo ligar? E se ninguém atender?
Já nem sei que pensamentos passavam pela minha cabeça enquanto devorava um saco de cebolitos com uma lata de guaraná. Meus olhos estavam fixados em um ponto no vazio, a espera que algo acontecesse. Dane-se.
- Alô?

Exibir outros POSTs com o tema de: ficção ou fantasia





31 de Agosto de 2006

Mapa Astral (By Roberta)
Nascido em São Paulo às 21:01 do dia 01/02/1975
( Longitude: 46W35 Latitude: 23S33 Fuso: 3 )

PlanetaLongitudeem que signo?
Sol12 AQU 31Aquário
Lua26 LIB 38Libra
Mercúrio24 AQU 50Aquário
Vênus03 PEI 26Peixes
Marte08 CAP 14Capricórnio
Júpiter19 PEI 33Peixes
Saturno13 CAN 23Câncer
Urano02 ESC 27Escorpião
Netuno11 SAG 21Sagitário
Plutão09 LIB 07Libra
Quiron20 ARI 20Áries
Nodo Lunar07 SAG 48Sagitário
Ascendente23 VIR 36Virgem
Meio Céu25 GEM 37Gêmeos
Vertex27 PEI 24Peixes

DESCRIÇÃO GERAL
Por temperamento você é pessoa tranqüila, sociável, elegante e charmosa. Sente necessidade da aprovação pelo próximo e depende muito de seus associados, inclusive do cônjuge. Não gosta das discórdias e confrontações e prefere agradar os outros.
TEMPERAMENTO E EMOTIVIDADE
Você é pacífico, constante, intuitivo, inventivo, original e altruísta. Novidades, atitudes vanguardistas e as pessoas que o compreendem são mais importantes para você do que os pais, cônjuges ou filhos. Via de regra tende a adotar idéias avançadas.
MENTE E COMUNICAÇÃO
Sua mente está aberta a novas idéias e conceitos sem preconceitos. Sempre que estiver bem disposto, é capaz de perceber a verdade ou os fatos intuitiva ou telepaticamente. Possui habilidade mecânica ou cientifica e gosta de trabalhar em equipe.
SENSIBILIDADE E AFETOS
Sua sensibilidade romântica e idealista só admite o casamento por amor. Como você hesita em mostrar seus sentimentos com medo de ser rejeitado, tende a perder algumas oportunidades. Quando não sente o afeto dos outros, fica logo desapontado.
ATIVIDADE E CONQUISTA
Você é um trabalhador muito responsável e disciplinado. É modesto, mas ambicioso, e tende a alcançar alta posição na vida, através do trabalho. A posição social e a respeitabilidade são muito importantes para você. Gosta de realizar bons trabalhos.
SENTIMENTO E ÊXITO
Você tem bom coração, é pessoa generosa e fácil de se lidar. Gosta de participar de programas e atividades que visem o bem estar dos necessitados. Precisa dedicar-se a poucos objetivos para não desperdiçar suas energias.
ESFORÇOS E LIMITAÇÕES
Você é pessoa muito sensível e facilmente se sente magoada quando alguém não simpatiza integralmente com você. Reage mais as motivações, emoções, atitudes e sinceridade dos outros do que a seu comportamento aparente e suas palavras.
ORIGINALIDADE E INDEPENDÊNCIA
Sua maneira intensa, dinâmica, original e fascinante de abordar pessoas e assuntos e sua grande disposição de experimentar em matéria de sexo, exerce grande poder de atração sobre as pessoas do sexo oposto. Gosta de investigar tudo o que esta oculto.
IMAGINAÇÃO E PSIQUISMO
Sua natureza psíquica anseia por padrões religiosos e filosóficos mais elevados. Em vista disto, você apoia a revisão das leis em vigor, busca um sentido mais profundo para a vida, interessa-se pelos poderes da mente e gosta de fazer extensas viagens.
TRANSFORMAÇÃO E DESTINO
Você é altamente adaptável, ama a beleza, gosta da vida social e dá grande valor ao relacionamento harmonioso. Tem acentuado senso de justiça e forte instinto social. Contudo, costuma ser inconstante em suas próprias relações sociais.

Exibir outros POSTs com o tema de: mensagens





30 de Agosto de 2006

Hoje eu fui fazer duas coisas que eu adoro: cinema e Burger King. Não necessáriamente nesta ordem, mas são duas coisas que fazem parte do meu presente e que, às vezes, me lotam de boas lembranças.
Fui ver um filme de comédia, pois, de nenhum jeito, eu me arriscaria ir ver um filme de amor ou algo do tipo. Não quando se vai só e, agravante, quando se está amanteigado.
Enquanto devorava um saco de pipoca doce (minhas preferidasssssssssss) não pude deixar de ouvir a conversa, em tom de desabafo, de duas moças sentadas na fileira de trás. Elas discutiam sobre um romance que não ia muito bem, mas eu não pude perceber se ia, ou não, ter um final feliz.
E nem vou discutir o mérito de corações cansados, falta de esperança e coisas do tipo. O que me chamou mesmo a atenção foi quando uma delas disse um pensamento que pareceu ter saído da boca de um gênio: "Eu acho que encontrei a fórmula de me dar bem com ele. Foi só colocar na minha cabeça, de uma vez por todas, que nunca seremos iguais. Sendo assim, vou compreender quando não concordamos com alguma coisa. Não será o fim do mundo".
Apeteceu-me olhar pra trás, levantar, bater palmas, apertar-lhe as mãos. Gênio, gênio, gênio. Indiscutível.
Todo mundo tem defeitos, niguém é perfeito. No dia que isso for entendido, será o fim de um monte de brigas e desilusões.
Eu mesmo tenho um monte. Tenho grande dificuldade de terminar um projeto, mesmo que já tenha feito tudo, falte só dobrar uma folha de papel. Com a hora então, nem se fala: sempre chego atrasado, não importa o quão cedo saia. E o meu timing... parece que vai em câmera lenta.
Se vou tomar banho, melhor você ir fazer outra coisa, pois fico horas pensando na vida. E se não concordo ou não gostei, vou discutir minhas idéias até que eu te convença que o mundo é mais fácil do que parece. Ciúmes do passado da namorada então...
Enfim, todo mundo tem defeitos. Como resposta a um scrap que tive, eu também tenho uma tonelada deles. Cabe a cada um de nós entender essa diferença e contorná-la.
Pra mim, muito mais importante que todos os defeitos que eu mesmo citei, são as virtudes. Quantas vezes já surpreendi levando café na cama, chegando cansado do trabalho com um buquê de flores em mãos, escrevendo uma poesia linda, fazendo cafuné enquanto vigiava o sono ou com aquele beijo de tirar o fôlego?
Pra mim, não tem preço. Pra você, o que vai ser mais importante?

Exibir outros POSTs com o tema de: opinião





29 de Agosto de 2006

Marisa Monte - Esqueça
Esqueça..se ele não te ama / Esqueça..se ele não te quer / Não chores mais, não sofra assim / Porque eu posso te dar amor sem fim / Ele não pensa, em querer-te / Te faz sofrer e até chorar / Não chores mais, vem pra mim / Vem, não sofra, não pense... / Não chores mais, meu bem...
Esqueça..se ele não te ama / Esqueça..se ele não te quer / Não chores mais, não sofra assim / Porque eu posso te dar amor sem fim / Ele não pensa, em querer-te / Te faz sofrer e até chorar / Não chores mais, vem pra mim / Vem, não sofra, não pense... / Não chores mais, meu bem...

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





28 de Agosto de 2006

Não sei quanto vocês, mas não existe espaço para o ódio no meu coração. Eu sempre achei isso antes e, agora que estou sozinho, tenho mais certeza do que vou dizer. De todos os sentimentos que existem no mundo, o mais bonito é certamente o amor. O amor não é somente o sentimento de querer o bem de uma pessoa, mas às vezes é o sentimento que ultrapassa a nós mesmos.
Eu fico indignado quando o amor vira ódio. Amor não vira ódio, amor é amor, ódio é ódio. E no meu coração, não existe espaço para o ódio. O máximo que vai aparecer por lá, é a tristeza de não ter conseguido. Mas ódio nunca.
Como é possivel odiar um pessoa que você amou? Que você sonhou em ter do seu lado pra sempre? Que você apostou todo seu futuro? Que você pensava o dia inteiro nela? Que te fazia querer ter um filho? Que te fazia rir por qualquer coisa? Que te fazia ver estrelas na cama... ?
Para aqueles que responderam porque ela te traiu, mentiu, fugiu ou simplesmente pirou, não me convencem. Se não deu certo, é porque simplesmente não deu. Você gostava de amarelo e ela de azul. Pra mim, isso só traz tristeza. Tristeza porque me iludiu, enganou, cozinhou ou simplesmente porque não deu certo. Só tristeza. Mas ódio nunca!
Mas deixar de amar... não dá. Quem substitui amor por ódio ou está desequilibrado ou nunca amou. Pois pra aquele que já sentiu o gosto da química perfeita e do grande amor, deixar de amar simplesmente não existe. O que não significa o desejo de estar junto de novo, ou continuar o que não pode dar mais certo.
Então, em meio às tritezas que ocupam um disputado espaço no meu coraçãozinho, tem lá muito amor. Porque eu te amo para sempre e quero que você seja a pessoa mais feliz do mundo. No trabalho, na vida e no seu mais novo amor.

Exibir outros POSTs com o tema de: opinião





27 de Agosto de 2006

Adryana e a Rapaziada - Tudo Passa
Tudo na vida passa...(tudo na vida passa!) / Só não me passa você...(só não me passa você!) / Saudade não tem graça... e eu / Vou tentando te esquecer / Deixa eu ficar do seu lado / E devagarinho te ouvir dizer... (dizer o quê?) / Que ainda vai ter uma chance / Desse romance acontecer / Ah! Não vá me dizer adeus / Meu coração me prometeu / Que nunca ia dar errado... o nosso caso / Ah! Meu coração ainda é teu / Meu corpo não te esqueceu / É só dizer o que é que eu faço... pra ter você aqui / (Quero você) pra mim... / Pra mim... (pra mim!) / Andando pela rua... (procurando você!) / Sinto e te percebo... (hoje eu quero te ver!) / Me lembro de nós dois e fico assim / Meio sem jeito... querendo só você...

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





26 de Agosto de 2006

Não deixa de ser saudosismo, incompreensão ou talvez egoísmo. Mas o fato é que, o tempo pode ser cruel pra algumas coisas.
Não basta estar lá, tem que mostrar a que veio. Tem que ter brilho próprio, tem que se destacar.
Não sei se fico inconformado ou se aceito passivelmente, mas é fato: o tempo pode mudar até a lógica mais imutável.
Eu me lembro quando era pequeno e que você estar lá era a coisa mais natural do mundo. Não posso precisar o dia ou o tempo, mas era só lembrar de você e você estaria lá, sempre.
Mas hoje não. Embora esteja onde sempre esteve, nunca mais vai ser o mesmo.
Então, mais uma vez, não sei se fico inconformado ou se aceito passivelmente. Mas é fato que, nesta semana que passou, Plutão deixou de ser planeta. A Assembléia Geral da União Astronomica Internacional decidiu que o sistema solar vai ficar com apenas 8 planetas, relegando o distante caçula.
E pra todos nós, a lição de vida: aquele pequeno planeta, presente em todas as nossas cartilhas e atlas desde não sei quando, pagou o mesmo preço que quando somos displicentes com o coração. O pecado de ser pequeno, distante e indefinido.

Exibir outros POSTs com o tema de: opinião





20 de Agosto de 2006

Sexta-feira passada foi oficialmente nomeada a comissão técnica da Seleção Brasileira de Hóquei em Patins Feminino, que vai disputar o Campeonato Mundial, na primeira semana de outubro, no Chile. Como já tem acontecido nos dois últimos mundiais, estarei à frente das princesas de patins.
Embora este ano o título pareça mais difícil, quem conta com o talento e a magia das nossas atletas, sempre pode se considerar favorito.
A convocação das jogadoras, a ser divulgada nas próximas semanas, deve dividir a minha alegria com mais um monte de gente: pais, amigos e companheiros.
Sorte para todos nós. Amém.

Exibir outros POSTs com o tema de: histórias da vida





15 de Agosto de 2006

Nem lembro quantas vozes ecoavam naquele espaço restrito. Embora o barulho fosse ensurdecedor ao ponto de ser impossível dizer qualquer coisa, podia escutar meu coração aos saltos como se estivesse preso à minha orelha.
Acho que não dá pra descrever o que senti ou que passou pela minha cabeça. É como se fosse um minuto que demorasse um ano ou um segundo que demorasse um dia.
Ginásio lotado, aos berros, Semi-final de Campeonato do Mundo Feminino, Paços de Ferreira, Portugal. Depois de uma preparação geniosa, esboçada durante duas épocas inteiras pela minha mente fértil, Brasil e Portugal chegavam empatados, sem gols, à disputa dos penalties mais inesquecível da minha vida.
O simples fato de estar ali, por si só, já era uma glória. Embora nunca tenha me destacado como jogador, sempre tive muita vocação na parte técnica e tática.
O Hóquei em Patins existe desde antes de 1900, mas nunca o Brasil conseguira consquistar uma única medalha. Já havia se passado quase um século e não existia qualquer premiação para o nosso Brasil. Nem ouro, nem prata, nem bronze.
E então mais gritos. A torcida gritando um "PORTUGAL" sincronizado e forte. Escolhas feitas, batedores candidatos a heróis ou vilões. Boca seca, coração disparado. Barulho, movimento, tensão. Oração.
Já não sei em que minuto, segundo ou espaço, Mariana faz o gol mais importante da história. Silêncio.
Pode ser que o tempo tenha parado naquele momento. Já não se ouvia uma palavra no meio da multidão. Vencemos. A felicidade era enorme. Na trasmissão ao vivo, os narradores portugueses não se continham. Eu apenas corri. Corri para abraçá-las, reverenciá-las. Naquele momento, sai-se da vida e entra-se na história. Sem a bala.

Exibir outros POSTs com o tema de: histórias da vida





14 de Agosto de 2006

Roberto Carlos - Eu te amo
Foi tanto que eu te amei / E não sabia / Que pouco a pouco eu / Eu te perdia / Eu te amo / E aquele louco amor / Inesquecível / Tirar do coração / É impossível / Eu te amo / Te amei demais / Enlouqueci / Brigas banais / Te perdi / O tempo já passou / E eu não consigo / Calar meu coração / E às vezes digo / Que eu te amo!

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





13 de Agosto de 2006

Abri os olhos. Uma luminária bonita e apagada era a única coisa que eu via. Embora as janelas estivessem fechadas, eu podia ver os raios de Sol tentando entrar pelas frestas da janela.
Sentei na cama, passei as mãos pelos cabelos. Movimentei o pescoço, o corpo pedia mais sono. Noite boa.
Calcei os chinelos dei poucos passos até ficar de frente ao espelho do banheiro. Encarei-me, não pude deixar de notar uma ponta de sorriso neste rosto bem vivido.
Ao fundo podia escutar o barulho das crianças brincando. Lavei os olhos, molhei rapidamente os cabelos. Já se podem notar muitos fios brancos, alguns de preocupação, outros tantos de experiência.
Andei pelo corredor me espreguiçando. Senti o cheiro do café, acho que fiz uma cara de prazer. Parei na porta e fiquei te olhando segurando um copo.
Viajei. Acho que lembrei, em um segundo, uma vida inteira. Lembrei do dia que te vi pela primeira vez, do dia que conversamos. Lembrei de sorrisos, das viagens, do nascimento dos nossos filhos, das lágrimas e do teu beijo gostoso. Lembrei do dia que nos casamos, da lua de mel e daquela tarde inesquecível.
Como por mágica nos encaramos por uma eternidade. Não existem palavras para descrever o que se pode transmitir com um simples olhar. E nem tantas pra descrever como você é linda e quão grande é meu amor por ti.
Dei uns passinhos e te beijei. Não com um beijo tenso ou teso ou raro. Mas com aquele beijo que vale mais que uma vida.
Paz. E aquela sensação de que o mundo é mais bonito do que se pode tentar descrever. Quem não deseja um futuro assim?

Exibir outros POSTs com o tema de: ficção ou fantasia





12 de Agosto de 2006

Devo ter milhares de fotos. Fotos de Portugal, de amigos, de viagens. Fotos da infância, de amores, de beijos. Fotos de hóquei, de títulos e naufrágios. Uma foto mais linda que outra mas... eu não estou lá.
Pego outro álbum e a história se repete. Estão lá registrados momentos inesquecíveis, alegrias extravagantes, decepções amargas... mas eu não estou em nenhuma delas.
No álbum seguinte eu apareço em uma delas: esqueci de tirar o dedo da frente da lente então está lá um pedacinho de mim. Mas será essa uma prova inegável de que eu estava mesmo lá?
Fico frustrado. Nào sei se engordei ou emagreci, se estou belo ou repugnante. Sempre fui o dono da câmera, e com isso lá se foram as minhas melhores poses.
Mas o que passou não dá pra mudar. Foto agora peço pra alguém tirar. E rezo pra que não saia tremida ou fora de esquadro.

Exibir outros POSTs com o tema de: opinião





09 de Agosto de 2006

Hoje eu tive um sonho muito estranho. Sonhei que me ligavam perto do Reveillon me chamando pra conversa. Eu, que achei que nunca mais ia ouvir esta voz, fiquei num beco sem saída. Mas fui.
Como se o tempo no relógio tivesse parado, a gente conversou por horas. Eu te disse que você tinha me perdido pra sempre por causa de um monte de coisas.
E você chorou, disse que me amava pra sempre, que queria se casar comigo e que eu era o homem da sua vida. Pediu pra eu te dar uma chance, jurou que daqui pra frente seria diferente e que faria qualquer coisa pra nunca mais me perder, pois não podia viver sem mim. Disse que tinha sido tola e que nada no mundo era mais importante que nosso amor. Porque o pra sempre realmente existia.
E então eu te encarei nos olhos, com um coração puro, livre de mágoas e ressentimentos: "Você tem certeza de tudo isso que você está me dizendo? Porque eu vou te cobrar".
Você disse que sim, a gente se beijou e fugiu. Fugiu pra algum lugar no mundo, um campo ou uma praia. E, com o Reveillon, a promessa de que seria mesmo pra sempre.
Acordei. Fiquei um tempo deitado tentando digerir. Confuso. Olhei pro relógio, ainda era noite. Senti o coração batendo, confuso. Já não sei. Foi mesmo um sonho? Virei pro lado. Ainda pude sentir uma lágrima escorrer pela face. Adormeci.

Exibir outros POSTs com o tema de: ficção ou fantasia





06 de Agosto de 2006

Será que o orkut consegue mesmo descrever uma pessoa? Um profile pode ser mais sincero que um olhar ou mais misterioso que um pensamento?
Já li diversos. Alguns pareciam-me perfeitos, outros nada diziam. A Lua queria se parecer o Sol e o Sol queria se parecer com a Lua. Mas tem também aquele de Marte, vermelho como deve ser.
E então, ter um profile já não é tão simples. Podia eu fazer uma coletânea de mensagens elogiosas mas teria também que pôr aquelas que me ferem o brio. Ofensas ou juras eternas de amor.
E também tem as comunidades, que entregam a gente como ninguém... mas será que poderiam ser escolhidas à dedo pra causar uma boa impressão? Não sei.
Então pra quem quer um profile sincero, mais vale já ter visto no fundo do meu olho. E que seja aquele olhar irradiante de tempos atrás ou este mais cético de hoje. E pra bom entededor, meia palavra basta.

Exibir outros POSTs com o tema de: opinião





04 de Agosto de 2006

Adryana e a Rapaziada - Fim de Noite
Você nunca vai me ver sofrer / Não consegue me fazer chorar / Não vai / Isso eu disse pra te convencer / E eu nem ligaria em te perder / Eu queria tudo terminar / Na primeira noite eu nem liguei / Deu até vontade de dançar demais / Eu conheci pessoas que eu gostei / Só no fim da festa eu me lembrei / Que você não vinha me buscar / No fim da noite que eu não quis você / Que eu tinha todo o tempo pra viver / Que o meu coração foi despertar / A solidão / Eu descobri que nada sei de mim / Que digo não / Mas eu te amo, sim / E sem você não sei nem me cuidar / No fim da noite / Eu queria te ver / E nos teus braços / Dormir e sonhar / Meu pensamento buscando você / Tudo pra me arrepender de te deixar / No fim da noite / Não sei o que fazer / Sou de momento, sem nada depois / E um sentimento me faz entender / Que o amor da noite é o fruto de nós dois

Exibir outros POSTs com o tema de: músicas





03 de Agosto de 2006

Hoje eu ia escrever alguma coisa sobre o tempo. Fiz um texto algum tempo atrás no orkut, mas terminei deletando sem querer. Era uma lição de moral falando que a gente nunca pode engatar um romance atrás do outro, porque não se substitui um amor por outro.
É verdade que metade da culpa é daquele desejo irresistível de ser feliz. Mas é preciso paciência, dar um tempo pra você mesmo, ficar um pouco só. Descobrir o seu valor no mundo e as responsabilidades que cabem só mesmo a você.
Tinha uma janela aberta do MSN. Acho que o papo fluia bem, as idéias eram comuns, o equilibrio evidente. É verdade que havia surpresa na minha conduta e um ar de curioso de quem estava do outro lado. Então de repente, acho que pela enésima vez nestes tempos, a pergunta: "Mas porque diabos você está sozinho?".
Acho que engasguei, troquei as teclas, mas a resposta estava na ponta da língua. Ou dos dedos. Devo já ter explicado isso umas cem vezes, às vezes nem eu me convenço. Nem sei mais aonde termina o ideal e começa a obstinação.
Mas a idéia é a mesma. Não se substitui um amor por outro. Para um coração cansado, é preciso ter paciência. É preciso saber distinguir carência de amor, porque senão estamos fadados de novo ao fracasso.
Aos que amam demais e ainda sofrem por isso: Hipocrisia ou não, primeiro eu vou me amar pra depois poder amar você.

Exibir outros POSTs com o tema de: opinião





01 de Agosto de 2006

Profile, no Orkut
Tá bom, me convenceram: vou voltar a JOGAR Hóquei!
Vou disputar o Brasileiro pela Portuguesa, vou treinar a sério todos os dias, vou entrar em forma.
Vou emagrecer, vou correr muito. Vou chutar no gol e voltar pra marcar.
Vou fazer um monte de abdominal e flexão.
Vou patinar de costas, de frente e de maneira nenhuma vou ao chão.
Vou sonhar em ser artilheiro, capitão e melhor jogador.
E depois de tudo, vou acordar cedo no dia seguinte e ir trabalhar.

Ai, ai... que preguiça!


Saldo da primeira semana: Distensão do Adutor interno e lesão no menisco. Êêê... velhice!


Exibir outros POSTs com o tema de: histórias da vida


 




 
Marcelo Martins de Albuquerque - ©1997-2014 Todos os direitos Reservados